Connect with us

Brasil

PM divulga balanço sobre ações na comunidade da Rocinha

Publicado

em

A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ) divulgou, na noite desta quarta-feira (11), balanço sobre as operações que vêm sendo realizadas diariamente pela corporação na favela da Rocinha, zona sul da cidade. O objetivo é restabelecer a rotina dos moradores e prender os criminosos envolvidos na disputa do tráfico de drogas na região.

Nos dois últimos dias, a PM recebeu novamente apoio técnico das Forças Armadas para uma varredura em alguns pontos na área de mata no entorno da comunidade.

Na manhã de hoje, no Beco, na Rua 3, policiais militares do Batalhão de Choque prenderam Matheus Vasconcellos de Lima, que tinha contra ele um mandado de prisão.  Na localidade conhecida como Beco 99, policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) apreenderam aproximadamente 50 quilos de maconha.

Apreensões

Desde o dia 18 de setembro, quando a PM começou a operar na Rocinha até hoje, 10 criminosos foram mortos, 27 criminosos, presos, e sete menores, aprendidos. A polícia apreendeu também 19 fuzis automáticos de longo alcance, três submetralhadoras, cinco espingardas, 21 pistolas, 36 granadas e mais de duas toneladas de drogas diversas.

Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comments

Brasil

Descoberto furto de combustível em duto da Petrobras; casal é preso em flagrante

Publicado

em

Um casal foi preso em flagrante, na tarde de domingo (10), em Santo André, no ABC paulista, por envolvimento no furto de combustíveis da Refinaria de Capuava (Recap), da Transpetro, em Mauá. No local, os policiais civis encontraram um poço de três metros de profundidade que servia de acesso para a extração do produto de um duto.

Depois de perfurar o duto, os criminosos instalaram uma válvula que permitia transferir para um tanque, com capacidade para 20 mil litros, instalado em um caminhão. “Esse procedimento é feito por profissionais, pois precisa de equipamento especial e técnica”, disse, por meio de nota, o delegado Jan Plzak, titular da 3ª Delegacia de Investigações sobre Crimes Patrimoniais contra Órgãos e Serviços Públicos (3ª Patrimônio).

Sob a coordenação dessa delegacia, policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) vinham investigando o desvio de combustível e ao se dirigirem para a residência flagraram o casal e toda a montagem utilizada para o furto.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, a Recap responde por 30% da produção de combustível comercializada na Grande São Paulo.

Os criminosos presos vão responder por furto e associação criminosa. O caso prossegue sob investigação. Segundo nota da Transpetro, a intervenção clandestina foi descoberta em um oleoduto no bairro Vila Palmares, no município de Santo André, na noite de de domingo (10). “Não houve vazamento e não há risco de explosão”, informou a companhia.

A estatal informou que mobilizou equipes para fazer o reparo no duto e que está ajudando nas investigações. “A maior preocupação da companhia é com a segurança das famílias, pois intervenções criminosas nos dutos podem trazer riscos para a comunidade, como incêndios ou explosões”.

A empresa alerta que é muito importante a participação dos moradores de áreas próximas aos dutos e solicita que eles entrem em contato com a Transpetro por meio do telefone 168, no caso de alguma movimentação suspeita na faixa de dutos ou em terrenos próximos. Para ligar, o informante não terá custo e o atendimento está disponível em qualquer hora do dia ou da noite, nos sete dias da semana.

 

Marli Moreira – Repórter da Agência Brasil

Continue lendo

Brasil

Polícia prende assessor do Fluminense e presidente da torcida do Flamengo

Publicado

em

O assessor da presidência do Fluminense, Artur Mahmoud, e o presidente da torcida organizada do Flamengo, Raça Rubro-Negra, Alesson Galvão de Souza, foram presos hoje (11) na segunda fase da Operação Limpidus, que investiga irregularidades envolvendo representantes de clubes de futebol e de torcidas organizadas no Rio de Janeiro como a venda ilegal de ingressos (cambismo).

Também foram presos Leandro Schilling, dono da Imply, responsável pela confecção dos ingressos, além de dois funcionários da empresa. Segundo a Polícia Civil, três pessoas estão foragidas na operação deflagrada hoje.

De acordo com o promotor de Justiça Marcos Kac, do Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor do Ministério Público (MP), estima-se que, no mínimo, 200 ingressos por jogo eram repassados de forma irregular para as torcidas, incluindo os de meia-entrada e os dos sócios-torcedores.

Segundo o MP, representantes de clubes de futebol são acusados de repassar ingressos para as torcidas, que os repassam a cambistas. Parte desses ingressos seria dada, inclusive, para torcidas organizadas proibidas pela Justiça de frequentar jogos de futebol.

A operação é feita em conjunto pelo Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor MP e pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática da Polícia Civil.

Na primeira fase da operação, no dia 1º de dezembro, foram cumpridos mandados de prisão temporária, de condução coercitiva (quando a testemunha é levada para a delegacia para prestar depoimento) e de busca e apreensão.

A reportagem entrou em contado com o Fluminense, o Flamengo e a Raça Rubro-Negra e aguarda resposta.

*Colaborou Tatiana Alves, repórter do Radiojornalismo

Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil*

Continue lendo

Brasil

Lava Jato: PF e Receita cumprem 14 mandados de busca e apreensão em SP

Publicado

em

Agentes da Polícia Federal e servidores da Receita Federal cumprem hoje (11) 14 mandados de busca e apreensão em residências e empresas de suspeitos de corrupção, envolvendo a Operação Lava Jato, nas cidades de São Paulo, Caraguatatuba, Campos do Jordão, Cotia, Lins e Santana do Parnaíba.

Batizada de Operação Baixo Augusta, a ação resultou de uma de investigação conjunta da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Receita Federal para apurar a existência de um esquema de propina destinado a agilizar a liberação de créditos tributários junto à Receita Federal.

A determinação foi feita pela 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Segundo nota da PF, um auditor-fiscal da Receita Federal foi afastado judicialmente e oito pessoas físicas e jurídicas tiveram seus bens bloqueados.

A apuração visa apurar ação criminosa de pessoas sem foro privilegiado, conforme indicado pelo Supremo Tribunal Federal STF), com base em acordo de colaboração premiada firmado entre executivos da empresa JBS e o Ministério Público Federal.

Haveria prova de que desde 2004 um auditor fiscal estaria recebendo propina para agilizar, ilicitamente, a liberação de recursos que a empresa teria a receber a título de créditos tributários. Calcula-se que, nos últimos 13 anos, essa fraude tenha movimentado cerca de R$ 160 milhões. De acordo com as investigações, empresas de fachada e a emissão de notas fiscais falsas estariam contribuindo para essas ações.

Os detalhes da operação serão explicados, em entrevista coletiva, hoje, às 10h30, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal, em São Paulo.

Marli Moreira – Repórter da Agência Brasil

Continue lendo

Mais lidos